Uma dúvida frequente quando a gente é mãe é como vestir o bebê para dormir. Será que coloco um casaquinho a mais? Ou devo tirar uma peça para que meu pequeno fique mais confortável?

1- O sistema de termorregulação corporal dos bebês

A termorregulação é a capacidade de equilíbrio entre a produção e a perda de calor. Os bebês possuem um sistema de termorregulação imaturo e isso significa que eles não conseguem esfriar o corpo quando estão aquecidos demais ou, o contrário, se esquentarem quando estão com pouca roupa. Por isso, os pequenos são sensíveis à variações de temperatura, o que exige uma atenção especial dos pais, especialmente nos primeiros meses.

Vestindo o bebê de maneira adequada, os pais conseguem evitar tanto o risco de hipertermia (quando a temperatura corporal do bebê sobe muito) quanto de hipotermia (quando a temperatura baixa demais). Para o conforto e segurança do bebê, o objetivo então é de encontrar um equilíbrio entre a temperatura ambiente e a quantidade de roupa que a criança veste.

De tal modo, vestir o bebê de forma adequada na hora de dormir contribui qualitativamente com o sono, lembrando que descansar é essencial para o desenvolvimento infantil, uma vez que é durante o sono profundo o hormônio de crescimento é liberado, entre outros.

Isso acaba interferindo de maneira positiva na rotina de toda a família, pois dormir bem, também é fundamental para os pais, que com certeza estando descansados vão ter mais energia e disposição para cuidar dos filhos.

Por isso, na Joli Môme, queremos ajudar com dicas que podem facilitar a tarefa.

 

2 – Como vestir o seu bebê conforme a temperatura no quarto?

O que deve ser levado em consideração na hora de vestir o bebê para dormir? Antes de mais nada, a temperatura do quarto! Ouvimos muito falar que uma temperatura ambiente ideal é entre 18 e 20º C. No entanto, tal referência é mais adequada ao clima dos países da Europa. No Brasil, é desejável ter uma temperatura no quarto perto de 20º no inverno e cerca de 24º no verão.

A sugestão ao vestir o bebê para dormir é que você o vista em camadas, ou seja, com peças que vão se sobrepondo. Assim, fica bem mais fácil colocar ou tirar itens conforme a variação da temperatura. Para escolher a melhor combinação conforme o clima, é possível mexer tanto na qualidade da roupa (mais leve ou grossa, como algodão ou lã) quanto na quantidade (adicionando ou subtraindo camadas).

Para verificar se o bebê está com frio ou calor, a dica é sentir a temperatura no pescoço e não na mão, como é comum acontecer. Isso porque as extremidade costumam ser mais geladas. Observe que o pescoço não deve estar frio, nem suado. Com o tempo os pais conseguem perceber preferências e particularidades em relação ao seu filho e a temperatura, o que vai dar mais segurança na hora de vesti-lo.

Confira alguns exemplos de como vestir o seu bebê para dormir:

Frio ou calor: como devo vestir o meu bebê para dormir?

Agora que você já sabe como escolher as roupas dos pequenos para dormir conforme a variação de temperatura, veja alguns macetes que podem ajudar.

 

3 – Algumas dicas

Algumas outras dicas podem ajudar a garantir uma boa noite de sono para os pequenos. Confira:

  •  Evite cobertas e mantas, pois a criança pode se descobrir ao se mexer e acordar com frio, precisando dos pais para cobri-la e voltar a dormir.
  •  A solução é optar pelo saco de dormir, que mantém os pequenos protegidos, impedindo variações de temperatura. A turbulette, nome francês para esse item do enxoval, ajuda os pais a controlar a temperatura do bebê, garantindo que o mesmo fique constantemente coberto e aquecido na medida certa.

Saco de dormir tipo lençol

  • Evite protetores de berço, pois eles impedem a circulação de ar no berço e favorecem o acúmulo de micróbios.
  • Prefira roupas fáceis de vestir, para facilitar trocas de fralda durante a madrugada.
  • O mais indicado também são peças 100% algodão, pois elas permitem que a pele respire, ao contrário do plush, por exemplo, que pode deixar a criança suada.

Fundamental lembrar que não se deve cobrir a cabeça ou mãos da criança com acessórios, como toucas ou luvas, se não estiver muito frio. Isso porque a termorregulação corporal é feita principalmente pela cabeça e pelas mãos. Assim, os acessórios podem impedir a criança de se resfriar naturalmente, levando ao quadro de hipertermia.

Com o tempo, vestir o seu bebê para dormir não será mais um problema. Pelo contrário, a troca da criança pode ser um momento de reforço de vínculo e vir a fazer parte da rotina de sono, também importante para garantir noites tranquilas para toda família.

Bonne nuit à tous! 🙂

Site administrado no Brasil por pequenaweb.com

logo